FANDOM


Metroid Fusion
250px-Metroid Fusion box art
Box art original de Metroid Fusion.
Desenvolvedor(es) Nintendo R&D1
Publicadora(s) Nintendo
Designer(s) Yoshio Sakamoto
Engine Engine altamente modificada de Wario Land 4. [1]
Data de Lançamento Flag of the United States/Flag of Canada November 18, 2002
European flag November 22, 2002
Flag of Japan February 14, 2003
People's Republic of China March 2, 2006
Gênero(s) Action-adventure
Modo(s) Single player
Avaliação(ões) ESRB: Everyone
ELSPA: 3+
OFLC: G8+
Plataforma(s) Game Boy Advance, Nintendo 3DS (Ambassadors only from the eShop)
Mídia 64-megabit cartridge

Metroid Fusion, também conhecido como Metroid 4 (メトロイドフュージョン, Metoroido Fyūjon) é o último metroid na ordem cronológica, sendo uma seqüência a Super Metroid, e o primeiro para Game Boy Advanced.

Fusion é diferente dos outros jogos da série, por conta do personagem não-jogável Adam, um coputador que indica o caminho a Samus, e o que se deve fazer, fazendo assim a sequence breaking mais difícil, e a exploração dos mapas quase impossível.

HistóriaEditar

O jogo começa com Samus escoltando um grupo de pesquisadores biológicos pelo planeta SR388. Eventualmente, um Hornoad tenta confrontá-los mas é facilmente morto por Samus. No entanto um organismo globular amarelo emerge de Hornoad e entra dentro do corpo de Samus.

Sentindo-se bem, Samus continua sua tarefa e completa sua missão. No caminho de volta para o laboratório, Samus perde a consciêcia e sua nave colide com um asteróide. Por sorte o sistema de emergência da nave ejeta Samus antes da colisão, mas sua nave fica completamente destruída. Samus é rapidamente resgatada pelos pesquisadores e atendida por uma equipe médica que descobrem que a criatura que a atacou era um parasita conhecido com X Parasite/Parasita X.

Fusion suit

Samus em sua Fusion Suit

Os componentes orgânicos da Power Suit tornaram-se tão integrados com Samus que era impossível remove-los enquanto ela estivesse inconsciente. Grande parte de sua Suit foi retirada cirurgicamente, alterando drasticamente sua aparência. No entanto o X havia entrado no sistema nervoso central de Samus e por isso era impossível remove-lo: suas chances de sobrevivência era menos de um por cento. Metroids são o único predador conhecido do X, no entanto, uma vez que Samus eliminou todos metroids de SR388 em uma missão anterior os X eram capazes de multiplicar sem controle. Vendo isso como a chave para curá-la os médicos usar uma célula do metroid morto, a Galactic Federation/Federação Galatica ainda tinha células do bebê metroid, e com isso eles criaram a vacina anti-X. O soro foi preparado e ejetado sem demora, erradicando completamente o X de dentro de Samus. Houve dois efeitos colaterais: Samus podia absorver os X normais para adquirir saúde e munição, mas também ganhou a vúlnerabilidade dos metroids, o frio.

MF-41

Vacina Metroid

Após a sua recuperação Samus é enviada a L.E.B. (Biologic Space Labs/Laboratório Espacial Biológico) para investigar uma explosão, onde as amostras de SR388 e as partes de sua Power Suit infectadas estavam sendo analisadas. Quando Samus chega lá, ela se dirige diretamente a Quarantine Bay , onde ela encontra e mata um Hornoad que foi infectado por um X. Samus fala com o computador de sua nova nave (que ela chama de Adam, pois a sua nave a lembra de seu ex-CO) e descobre que as amostras trazidas de SR388 foram infectadas pelo X. O computador também revela que o X pode usar o DNA de sua presa para criar uma cópia perfeita, ou seja, qualquer vida orgânica pode ser um X.

180px-SA-X

SA-X

Enquanto ela continua a explorar a estação, Samus e descobre que o X usou as partes infectadas de sua Power Suit para criar uma cópia de Samus, apelidada de SA-X (Samus Aran X). Uma vez que a SA-X surgiu a partir das partes da Power Suit de Samus totalmente atualizada, ela tem todos os seus poderes e habilidades no seu poder máximo, e foi ele quem causou a explosão na estação usando um Power Bomb para escapar da Quarentine Bay. Ao explodir a bomba a SA-X também destruíu as cápsulas que prendiam as amostras do X, liberando-os na estação. Em sua investigação Samus se depara com a instalação do Restricted Laboratory/Laboratório Restrito. Aqui ela encontra dezenas de metroid infantis e mais metroids em estágios de maturidade, todos em êxtase, este era um projeto de clonagem do qual Samus não estava ciente. Pouco depois ela encontra SA-X tentando destruir seus predadores, mas o plano da errado; os metroids se libertam e atacam SA-X e os sistemas de falhas dos cofres se ativam. Samus consegue escapar mas o Restricted Lab é jogado para fora da estação explodindo em SR388, junto com ele os Metroids e SA-X.

Mfusionguide o 01c

Samus, em sua Gravity Fusion Suit

Após o incidente no Restricted Lab, Samus fala com Adam, que está irritada com a descoberta da clonagem de metroids. O computador explica que a Federação estava trabalhando em um projeto de melhoramento de metroids, para "fins pacíficos". O computador revela que o ambiente SRX era uma réplica do ambiente de SR388, e era ideal para a criação de Alpha, Gamma, Zeta e até mesmo Omega Metroids. A pesquisa descobriu técnicas de rápido crescimento, permitindo um pequeno metroid virar um Omega Metroid em poucos dias. Para a surpresa de Samus o computador revelou que o X tinha reprodução assexuada e que não havia menos que dez SA-X na estação.

Posteriormente o computador diz a Samus que ela tem causado muito dano a estação e que é para ela deixar o resto da investigação para a Federação. Aparentemente, a Federação tem tido um interesse na SA-X e acreditam que esta criatura tem infinitas aplicações. Samus tendo visto as habilidades destrutivas de SA-X, está convencida que se o X encontrar as tropas da Federação, vai absorver seus conhecimentos e se isso acontecer eles vão se espalhar pelo universo e assim a civilização galatica vai acabar.

Como alternativa Samus decide ativar o processo de auto-destruição da estação, a fim de destruir o X. No entanto o computador bloqueia Samus em uma Navigation Room/Sala de Navegação, porque a Federação ordenou que Adam mantivesse Samus confinada até que eles cheguem. Desperada, Samus grita com o computador: "Não deixe que façam isso, não vê o que vai acontecer Adam?" Intrigado com a utilização do nome, o computador pergunta de quem era o nome Adam, Samus revela que era seu comandante que morreu salvando sua vida. Aparentemente movido pela revelação o computador está de acordo com o plano, e sugere que Samus altere o curso da estação, mandando a estação em direção do planeta SR388, garantindo assim a destruição dos X e todos que estão dentro da estação. Neste ponto Samus descobre que o computador é reamente Adam Malkovich, cuja personalidade tinha sido enviada para o computador antes de sua morte.

Samus se apressa indo para a Operations Room/Sala de operações, onde ela finalmente enfrenta uma SA-X. Samus consegue derrotá-la mas seu núcleo X consegue fugir antes que Samus a absorva. Ignorando a sua fuga, Samus incia a sequencia de auto-destruição e corre de volta para sua nave. No entanto ela encontra a Sala de Naves completamente destuida e sua nava havia partido. Antes que ela possa reagir a situação aparece um Omega Metroid, tendo escapado do Laboratório Restrito antes da sua destruição e cresceu para o tamanho máximo em tempo recorde. Samus não possuí uma arma que destrua um metroid, e uma pancada da garra do Omega Metroid reduz suas reservas de energia a uma unidade. Quando o Omega Metroid se prepara para matar Samus, aparece a SA-X e ataca o metroid com seu Ice Beam, ferindo-o. No entanto estava muito enfraquecida, por causa da sua luta com Samus e é rapidamente derrotada pelo metroid. Desta vez ela deixa que Samus a absorva, e Samus recupera sua Omega Suit, assim como o Ice Beam e restaurando sua condição genética voltando a seu estado pré-vacinal. Usando suas habilidades recuperadas, Samus luta contra o Omega Metroid e depois de um combate feroz ela o vence. Após a batalha, sua nave retorna a estação e Samus consegue escapar da estação junto com os Etecoons e Dachoras.

Quando Samus deixa a estação, mostra ela colidindo com SR388, destruindo a estação e livrando o universo do X Parasite/Parasita X para sempre.

Refletindo sobre suas ações, Samus duvida se as pessoas vão entender o por que ela destruiu O X, ou se irão perceber o perigo que foi evitado. Samus acredita que ela será responsável por desafiar a Galactic Federation /Federação Galática, mas Adam conforta-lhe dizendo: "...Não se preocupe, um deles vai entender, um deles deve". Em uma refelexão final, Samus passa a dizer:.. "Estamos todos unidos por nosssas experiências, elas são o limite da nossa consciência, mas no final, a alma humana sempre vai chegar na verdade... Isto é o que Adam me ensinou."

JogabilidadeEditar

Como mencionado antes, Metroid Fusion é muito mais linear do que outros jogos na série. O computador do nave dá objetivos para Samus durante todo o jogo, e sua capacidade para bloquear e desbloquear as portas, dependendo do objetivo alguns lugares ficam impossiveis de ir. Isso determina a seqüência de aquisição de Power-up, derrotar inimigos e alcançar determinadas áreas. Portanto, a exploração só pode ser feito em um determinado momento que se limita quase exclusivamente a salas secretas ao longo do caminho para cada objetivo.

Os ambientes de Fusion também mudam durante todo o jogo de forma muito mais radical do que em outros jogos da série. Por exemplo, alguns corredores tornam-se permanentemente bloqueado por explosões, parte da estação de pesquisa são completamente destruídos, e novas criaturas aparecem em áreas antes já exploradas. Alguns elementos de jogabilidade diferem significativamente, bem como, incluindo Bomb Jump e outros métodos comunmente usados para o realização do Sequence breaking/Quebra de Sequencia.

Metroid fusion 1

Samus penduarada em uma escada

Algumas novas mecânicas de jogo foram adicionados desde Super Metroid para compensar as deficiências. Por exemplo, Samus é capaz de se agarrar às bordas, que mais tarde se tornariam o Power Grip em Metroid: Zero Mission. No lugar do Grapple Beam, Samus pode agora subir escadas especiais abranger grandes alturas e lacunas.

Samus passa a maior parte do jogo sabendo que está sendo perseguida pela SA-X, que aparece inesperadamente em vários locais. Devido a vacina anti-X feita com células do bebê metroid, ela é muito suscetível ao Ice Beam de SA-X - cada tiro seu suga mais de um Energy Tank, uma vez que ela é congelada, o SA-X Samus vai atirar com um míssil em Samus, danificando-a ainda mais. Como resultado, até a batalha final com o SA-X, a única coisa que o jogador pode fazer quando o SA-X aparece é para correr e se esconder.

Muito do jogo envolve também Samus fazendo o download de dados como um método de obtenção de Power-ups . Desde que ela está usando o Fusion Suit, a maior parte do equipamento se tornaram indisponíveis, requerendo que as equipes de hardware da Federação projetarem novas versões das atualizações e transmiti-los para Data Room/Sala de Dados sobre a estação. Os Power-ups que Samus não obter desta forma são adquiridos por absorver o Core-X/Núcleo X deixados para trás pelos chefes derrotados.

Quase todas as criaturas do jogo são realmente parasitas X que imitam outras formas de vida. Criaturas são geralmente reduzidos para as células X flutuantes quando são destruídos, e Samus pode absorver estes de reabastecer sua energia perdida e mísseis. No entanto, se Samus não absorvê-los, eles podem se transormar em inimigos novos ou desaparecer completamente. Alguns monstros podem também absorver parasitas X adicionais, evoluindo para novas formas, mais poderosas.

GráficosEditar

Os gráficos são muito similares aos Super Metroid e são renderizados em 2D. No entanto, os gráficos e animações em geral são um pouco mais estilizados. O jogo é um side-scroller, assim, como o resto dos joos 2D de Metroid, toda a ação é exibida a partir de um lado do ângulo. Metroid: Zero Mission usa uma versão altamente modificada do Metroid Fusion.

EquipamentosEditar

Samus começa o jogo com pouco equipamento. Desde que a sua Power Suit teve que ser removido e substituído pelo Fusion Suit, quase todas as suas habilidades foram perdidas. Ela deve recuperá-los, através de download de dados em salas de dados espalhados por toda a estação, ou absorvendo poderosos X Parasite.

A Jump Ball e High Jump são habilidades combinados em um único item. Sua Power Suit regular laranja é substituída pelo Fusion Suit orgânica de aparência amarela e azul. Cada Míssile Tank, vai para a mesma arma, em vez de uma arma separada. Como resultado, qualquer tipo de míssil - normal, super, gelo, difusão - só poderão utilizar-se uma contagem de munição total. O mesmo método de empilhamento aplica-se a Beams: se Samus recebe uma atualização nova, todas elas se aplicam ao mesmo tempo e não precisa de ser ligadas. Power Bomb também têm uma explosão, que ocupa a tela inteira e revela a presença de blocos de incomuns, compensando a ausência do X-Ray Scope.

Adam MalkovichEditar

Ver artigo principal em Comandante Adam Malkovich

Adam era comandante Samus durante uma de suas atribuições com a Federação Galáctica. Em Metroid: Other M, a missão secreta de Samus com Adam é revelada. Em Fusion, Samus disse que Adam a chamava de "Senhorita" em suas missões, se qualquer outro tivesse dito, ele teria soado sarcástico, mas a partir dele, era respeitoso. Em Other M , Adam se refere a ela como "Senhorita" inúmeras vezes.

Características especiaisEditar

Os proprietários de ambos Metroid Prime e Metroid Fusion pode desbloquear novas funcionalidades do Metroid Prime usando o Cabo do Nintendo GameCube Game Boy Advance. Se você completar Metroid Prime, você pode desbloquear a Fusion Suit de Samus para uso em Prime, se você completar Metroid Fusion, você pode, dependendo da versão do jogo, desbloquear uma versão emulada de qualquer versão FDS o original ou a porta de NES Metroid. Há também um bônus para ser tido ligando a Metroid: Zero Mission - toda galeria de imagens de Fusion é liberada em Zero Mission , incluindo as imagens extras que terminam a partir da versão japonesa de fusion que nos anos iniciais da crônica, bem como uma arte conceito adicional.

RecepçãoEditar

Metroid Fusion foi muito bem recebido. As principais críticas vieram da natureza linear do jogo, em contraste aos títulos anteriores, e da representação de Samus. De acordo com o Metacritic, a média para o jogo é de 92.

CuriosidadesEditar

  • O manual de instrução de Metroid Fusion diz que, Metroids foram realmente criados pelos Chozo para evitar a propagação do parasita X e que a palavra "Metroid" traduz aproximadamente a "Ultimate Warrior/Guerreiro Supremo" na língua Chozo.
  • Metroid Fusion é o único jogo da série que pode ser preenchido com 0% dos itens (apenas a capacidade de contagem de atualizações para o percentual não, o Power-ups em si). Anteriormente, o mínimo foi pensado para ser 1%, tal como um melhoramento da capacidade de PYR é impossível evitar. Com moldura-perfeito sincronismo, no entanto, é possível tomar um percurso diferente. No entanto, este talento ainda tem de ser realizada em um cartucho original.
  • É possível selecionar uma Suit parecida com a Fusion Suit em Super Smash Bros. Brawl.
  • Perto do fim, os olhos de Samus são visíveis pela primeira vez em um tempo muito longo. Sua viseira parece estar exibindo informação digital no momento.
  • Apesar de Samus dizer que a cirurgia em sua Suit "alterou drasticamente" sua aparência, ela não parece ser diferente nos finais onde ela tira a roupa. Pode-se supor que ela estava se referindo à aparência da Suit, não de sua própria estrutura física.
  • A fuga final de Metroid Fusion é muito semelhante à cena de fuga em Aliens, o filme. Ambos envolvem os principais personagens presos, sem escapar de um edifício/estação que está prestes a autodestruir-se, e apenas no último momento, suas naves espaciais retornam no local de pouso para resgatá-los da explosão iminente. Vendo como a série foi inspirada na franquia Alien, é seguro dizer que este pode ter sido a inspiração para a fuga final no jogo. Também a batalha final entre o Omega Metroid e Samus é semelhante para a batalha final entre Ripley e a Rainha alienígena do filme.
  • A parte perto da extremidade onde o Federação revela que tem secretamente feito a reprodução de Metroids pode basear-se para fora da corp Weyland-Yutani, da franquia Alien, como também mentiu para o principal protagonista, Ellen Ripley, sobre as suas intenções com os Xenomorphs.
  • Certos aspectos deste jogo são semelhantes ao filme Alien Resurrection. O personagem principal tem o DNA das espécies exóticas invasoras (antagonistas Ripley tem DNA de Alien e Samus tem DNA Metroid), os membros da espécie, normalmente hostis alienígenas não atacaam o personagem principal, devido à sua percepção de que o personagem principal é um deles, e ambas as "Companhias" ressuscitam a franquia já extintos principais espécies exóticas.
  • Logo após Adam envia Samus para iniciar a seqüência de Propulsão, se ela explora os restos da B.S.L., mais uma vez, quase todos do X se foram. Isto pode ser devido ao Omega Metroid, enquanto Samus estava confinado na Sala de Navegação.
  • Este jogo e Metroid Prime são os dois únicos jogos em que o jogador obtivem o míssil antes de obter a Morph Ball. Em todos os outros jogos, Samus já está em posse da Morph Ball ou é o primeiro a ser conseguido. É também o único jogo onde o Plasma Beam é adquirido antes de Wave Beam ou o Ice Beam.
  • O jogo na versão americana é chamado de "Metroid Fusion Bio-Lab".
  • Em uma das cenas do jogo, as portas da estação de ancoragem aparece o nome "B.S.L. Space Laboratory" Alguns acreditam que a sigla da o nome de, "Biologic Space Laboratories Space Laboratory".
  • Atualmente, na série Metroid, Metroid Fusion é a ultima aparição de Samus, como Other M ocorre entre Super Metroid e Metroid Fusion.
  • Metroid Fusion tem o mesmo número de chefes que Metroid: Other M , com um total de 13.
  • Anthony Higgs pode possivelmente ser "aquele" que ira compreender as ações Samus desafiando a Federação Galáctica, vendo sua inostilidade e amizade forte para Samus em Metroid: Other M.
  • Metroid: Other M tem partes muito semelhantes com Metroid Fusion, por exemplo, ambos os jogos têm secretas instalações de reprodução Metroid, ambos os quais são destruídos logo depois são expulsos da estação espacial principal. Além disso, eles são os únicos jogos em que Samus tem um oficial de comando direto, Adam. Finalmente, a B.S.L. pode ser considerada uma reprodução do Bottle Ship, vendo como eles servido a propósitos semelhantes (embora a B.S.L. teve mais ambientes e seu objetivo não era criar armas biológicas).
  • Samus, ocasionalmente, faz referência a uma missão que ela não gostava porque ela era constantemente ordenados em torno de toda ela. Muitos consideram esta missão como Metroid: Other M , embora fosse provável originalmente uma referência a seu tempo com a Força de Polícia da Federação, por que Othe M foi lançado 8 anos depois de Fusion.
  • Um mangá de 8 páginas do jogo foi lançado como parte de Samus e Joey volume 1. Foi intitulado Metroid Fusion Special Edition: Rebirth of Samus.

Referências Editar

====

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória